sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

O sol queima o olhar.
Estende a sombra até ao horizonte,
o negro que trago em cada palavra,
nas mentiras cegas que estendo nas mãos...
No medo de me perder.

8 comentários:

Hells (戦士) disse...

Adorei este pequeno poema.
Obrigada pela visita, gosto de colocar fotos que se encaixem perfeitamente com o que quero dizer

Beijos, e feliz natal atrasado!
@Hellswetri

Pena disse...

Linda e Doce Amiga:
Um lindíssimo poema sublime porque encanta e é da sua preciosa assinatura.
Desejo-lhe um 2012 repleto de alegrias e felicidade absolutas.
Com carinho, admiro-a, sabe?
Beijinhos mil de pureza amiga.
Com respeito e estima por si.
Parabéns.
Sempre a admirá-la pela ternura de si.
Não! Nunca podria esquecê-la.

pena

O Árabe disse...

Belo, amiga! Mas, hoje, quero principalmente desejar-lhe um Feliz Ano Novo!

ana cristina disse...

q se passa? :s

sociedade descontrolada disse...

Fico sempre de boca aberta depois de te ler. Sinto de verdade cada palavra tua.

Beijinhos querida, vai tudo ficar bem :) *

sociedade descontrolada disse...

Fico sempre de boca aberta depois de te ler. Sinto de verdade cada palavra tua.

Beijinhos querida, vai tudo ficar bem :) *

Canto da Boca disse...

Pode ser justificável esse medo, porque quando amamos, ficamos mais fragilizados - incongruentemente - à mercê do sentimento...

Beijinhos, e que em 2012, possas ser mais feliz do que já foste e realizar todos os seus sonhos...

Beijos!

Elsa Silva disse...

óh, que doçura! obrigada pelas palavrinhas, é exactamente isso que eu pretendo transmitir! obrigada, mais uma vez :)