sábado, 7 de janeiro de 2012

Quis lembrar-te. Na escuridão da noite, a forma como me abraças, como as tuas mãos me percorrem o corpo. Quis ter-te aqui. Quis nesse passado distante, porque agora perdi-me. Perdi-me como nos sonhos que desaparecem quando a noite acaba...perdi-me. Ao ver-te feliz, ao meu lado, a quereres estar comigo enquanto eu fujo...enquanto eu penso que talvez não possamos estar aqui. Que talvez, um dia, descubras estas palavras e fujas tu. E decidas que "saudade" é apenas uma palavra vazia, vazia de amor e de paixão, apenas com o hábito de sermos assim.

24 comentários:

Paula disse...

Como ouvi dizer há uns dias noutro blog.
O amor nao é um sentimento é uma rapsódia deles.

Paula disse...

Como ouvi dizer há uns dias noutro blog.
O amor nao é um sentimento é uma rapsódia deles.

PauloSilva disse...

Fico imensamente feliz por teres gostado, de verdade! :)

Não tenho palavras para este teu post. Talvez as descubra mas não irei fugir, eu acho que não. Vou tentar :)
Ama sempre, querida e a saudade é apenas um motivo para amares ainda mais *

GarçaReal disse...

Por vezes na vida é-nos imposta essa fuga, por motivos vários.
No entanto se a saudade fica, é porque há sempre uma réstea de sentimento a bailar em nós.

Muito bom este teu texto...Faz pensar

Bjgrande do Lago

São disse...

Minha linda, sugiro que viva cada momento.

Boa semana

A.S. disse...

Enquanto a saudade preencher o espaço que já foi amor, haverá sempre a chama do desejo acesa à flor da pele e a esperança que tudo renasça...


Belo o teu texto!
AL

Canto da Boca disse...

Hoje é o caminho possível, amanhã, bem deixemos o amanhã chegar!

Beijos!

;)

O Árabe disse...

O hábito da saudade... sabes que eu nunca tinha pensado nisto? Mas talvez assim seja. Boa semana, amiga!

PauloSilva disse...

Sim, é verdade minha querida. Por aqui está tudo bem e espero que por ai também esteja. Beijinhos

sociedade descontrolada disse...

saudade é sem duvida uma palavra oca , temos de lhe passar por cima.

beijinhos querida *

sociedade descontrolada disse...

é complicado dar tanto a alguém e no fim deitar tudo fora, como se não tivesse significado ... o "amo-te" não é eterno, verdade, mas quando gostamos de alguém acreditamos sempre que é para sempre e que é a pessoa certa. depois o pior vem depois, é cansativo.

enfim, obrigada menina , beijinhooooo *

sociedade descontrolada disse...

é complicado querida , foi uma situação que não estávamos à espera, e estava fora do nosso alcance... nao sei, foi melhor claro, mas custa-me olhar pra ele e imaginá-lo com outra pessoa.
não há-de ser nada, temos de ser fortes não é?

beijinho grande :) *

sociedade descontrolada disse...

fica sempre aquela sensação de que se podia ter feito melhor ...

beijinhos e obrigada *

O Árabe disse...

Boa semana, amiga. Aguardo o novo post.

Pena disse...

Estimada Amiga:
Um lindo poema porque expressa o que é e significa realmente com a sua pureza e beleza.
Parabéns pela autenticidade de si.
Beijinhos amigos de imenso respeito pelo seu sentir verdadeiro e puro.
Sempre a admirá-la.
Desculpe, a minha ausência temporária na Blosfera.
Agradecido pela magia e encanto expressos no meu blogue.
Adorei.

pena

Bem-Haja, pela terna amizade.
É notável, amiga.

Miltextos disse...

Me deixas mudo. Surdo à imagem de uma saudade feita vácuo. Metáforas, antíteses, sentimentos. Tudo justo e preciso. Navegar é preciso. Amar, morrer também o são. Mergulho. Um dia eu volto.

Paula disse...

loool por acaso lembrei-me do filme ao escrever. dos meus preferidos (.

PauloSilva disse...

Que grande verdade, minha querida. O amor mais puro, mais verdadeiro, marca para sempre <3

GarçaReal disse...

Reli o teu texto e gostei ainda mais.

Bom fim de semana

Bjgrande do Lago

Vítor Fernandes disse...

Ai a saudade é uma coisa tão "cheia". E escreve sobre ela é tão bonito.

O Árabe disse...

Boa semana; aguardo o novo post.

Paula disse...

Nem sempre eu adoro quando eles se calam. e por vezes estão mesmo isso, calados (ausência de barulho) (:

PauloSilva disse...

É mesmo verdade...

sociedade descontrolada disse...

às vezes faz falta um abraço

beijinhos querida, obrigada*