quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Decidi esquecer-te. Cada lágrima que ainda me roubaste, todas as noites em que o sono se me escapa por entre as pálpebras que tento fechar…Nada disso mereces. Fugiste, abandonaste-me, sem culpa, sem glória, sem paixão. Teve que ser, a fatalidade do destino que nos pertence. Sem desculpas, sem desvios ao caminho que terei que percorrer, longe de ti, tão longe que deixei quase de te sentir, de te lembrar. Guardei algumas das memórias, mas tudo se sumiu com a tristeza que me deste. Preferia que não ma tivesses dado, que me tivesses largado suavemente, cortado aos poucos a corda do baloiço para que a queda fosse menos dolorosa. Tudo em ti foi paixão, foi intensidade, até no amor, até na derrota. Fui vencida por ti. Por ti, pelos passos mais fortes e mais rápidos do que os meus. Não te pude acompanhar, não, nunca corri tão rápido quanto tu, nunca tinha tido alguém a quem dar a mão. Perdoo-te a falta que me fazes, porque não és tu que me fazes falta. Não, não és tu, é só alguém.

13 comentários:

Paula disse...

'Há sempre alguem que nos faz falta. Ai saudade'

m * disse...

também é verdade , mas às vezes é preciso mais que isso *

Sara disse...

"Tudo em ti foi paixão, foi intensidade, até no amor, até na derrota."

palavras fortes, gostei.

Batom e poesias disse...

Tão doído, Joana...
Lembrei de mim, das minhas dores e das saudades...
Ai as saudades...

Gostei demais!

Bj, querida
Rossana

m * disse...

obrigada , a sério $:

mas custa sempre , tens razão , mas às vezes há aquela coisa da rotina . enfim , agora isso já passou (:

Phoenix disse...

Paula: Dizes bem, ai a saudade..Mas não sei de quem agora, tenho saudade desse alguém que espero q um dia apareça.

M* : de nada menina, tudo correrá bem, de certeza*

Sara: obrigada :)

Batom e poesias: acho que todas nós já passámos por isto..sim doeu-me e dói-me muito, porque não sei até quando terei que esperar para voltar a ser amada assim.. beijo**

m * disse...

Quando digo q já passou , quero dizer que tomei a decisão de seguir em frente , porque olhava para ele e já n sabia dizer o q me tinha levado a apaixonar por ele , e isso para mim foi mesmo a gota de água . Mas claro que há por ai alguem melhor , há sempre . E espero q te esteja tudo a correr bem *

Pedro Miguel disse...

A necessidade de ter alguém ao nosso lado a quem dar a mão, é sempre grande. Muitas vezes o amor, deixa de ser amor, para passar a ser apenas uma necessidade para não estar sozinho.

Sim, percebo o teu ponto de vista. Mas quando se chega a uma certa idade, os sorrisos passam a recordações, por não serem dados tantas vezes como antes. :)

GarçaReal disse...

Um texto de desalente e de tristeza.

Muita vezes na vida assim as coisas correm...Rápidas que nem dá tempo a tocá-las.

Ao fundo há sempre uma luz mesmo que ténue, nunca esqueças....

Obrigada pela visita

Bjgrande do Lago

Brisa disse...

Um texto triste.mas com bonitas palavras
Decidir esquecer e seguir em frente....é o caminho

Obg.pela visita

m * disse...

obrigada por tudo , espero que tenhas muita sorte (:

Gonaldo disse...

A meu ver, não foste vencida. Por muito que essa paixão tenha passado, por muito que ela parecesse distante ou fugida, tu decidiste esquecer, seguir em frente mas por outro caminho.

E esquecer é ultrapassar. Por isso, agora, vais estar sempre um passo à frente de todas as memórias.

Bom texto, parabéns.

ps - obrigado pela "intrusão" no meu blog!

Phoenix disse...

Pedro Miguel: tens toda a razão, em relação ao amor passar à necessidade de não se estar sozinho..mas sinto que ao se fazer isso uma pessoa acaba por se trair a si mesma, por não ter forças para tentar encontrar algo que sejam realmente o amor =)*

Garça real: não vou esquecer essa luz, um dia há-de deixar de ser apenas ténue para ser um sol radioso**

Brisa: sim, espero q seja o caminho certo, porque não tive escolha (in)felizmente, beijinho*

m*: espero que tudo te corra bem também, a sério **

Gonaldo: "E esquecer é ultrapassar. Por isso, agora, vais estar sempre um passo à frente de todas as memórias.". Nunca pensei assim, mas tens tanta, mas tanta razão. obrigada * (então vou continuar a "intrusar" de vez em quando :))