quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

O tempo passa indeciso por entre os caminhos que se procuraram...A certeza da tua mão na minha, no amparar de todas as lágrimas que caem, de todos os sorrisos que me dás. Esperei por ti...As palavras que te dou não são mais do já te disse, um simples "adoro-te" que nunca é suficiente. Os longos abraços, as memórias que me fazem sorrir sem razão...És tu a razão de tudo. A paixão que me fazes sentir, o sonho que pensei, um dia, vir a viver...

9 comentários:

Pena disse...

Estimada e Simpática Amiga:
"...És tu a razão de tudo. A paixão que me fazes sentir, o sonho que pensei, um dia, vir a viver..."

Um soberbo texto de amor.
Curto, mas significativo e extraordinário.
Parabéns.
Deve ter tantos amigos pelo que concebe de maravilhar.
Desejo-lhe toda a felicidade do mundo. Merece.
É genial e talentosa.
Abraço amigo de respeito, estima e consideração.
Sempre a admirar o que concebe com beleza.

pena

MUITO OBRIGADO pelas palavras deixadas no meu blogue.
Adorei.
Bem-Haja, amiga.

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

tempo, paixão e sonhos três coisas inimigas entre si, três coisas que do coração faz tudo indeciso

sonho disse...

O amor e as suas incertezas...
Beijo d'anjo

Alguém... disse...

é assim o amor, beijinho*

A.S. disse...

Vive o teu sonho, transforma-o em realidade!

Beijos,
AL

PauloSilva disse...

Tens toda a razão Joana.

Wow, adorei mesmo este pequeno articular de frases mágicas.

Tanto amor <3

PauloSilva disse...

És uma querida Joana :)

Canto da Boca disse...

Me apropriando dos versos do Pessoa, "navegar é preciso, viver não é preciso", assim seremos, metade sonho, metade ilusão, metade desejo, metas sempre a se cumprirem entre os espasmos de coragem e medo.

Beijo, querida, obrigada pela sua sempre doce e carinhosa presença no Canto.
O Ary é um espetáculo, estou encantada com ele.

;))

mary disse...

obrigada minha querida *

este texto está lindo , tão lindo e tão puro , que mesmo quem não está apaixonado fica com vontade de estar , beijinhos *