sábado, 8 de janeiro de 2011

Hoje não sei porque te escrevo. Queria abraçar-te, apertar a tua mão com força, olhar bem para ti e corar de sentir que me vês a alma. Não sei, não sei, prefiro que a mão não pare perdida no papel…É daqueles dias. Perdida. As palavras não saem, só os gestos, mesmo os mais automáticos como o escrever sem pensar. Sim, talvez hoje esteja vazia de pensamentos, de ideias para te dizer o quanto te adoro, de estudos, de tudo. Sobra…nem sei o que sobra. Os olhos fecharam-se no cansaço, as pálpebras caíram sobre o peso do fim do dia…Talvez me possas ver assim, fechada, com a caneta que deixa a tinta correr desordenadamente, vazia, sim, vazia, perdida no meio de tanto em que pensar.

11 comentários:

PauloSilva disse...

Agrada-me a ideia do teatro. Quem sabe não a sigo mesmo? Só é pena Lisboa não fazer parte das minhas cidades de eleição... mas poderia mudar isso.

Quanto ao teu testamento: obrigadíssimo! Foi mesmo bonito :)

Adorei o teu textinho, adequa-se ao comentário que te fiz anteriormente: escrevemos sempre com amor, para alguém. <3

Mia disse...

o teu ''nome/nickname'' fez-me chegar a ti, tive realmente curiosidade e deparo-me com textos fenomenais de um sentimnetalismo tão verdadeiro. simplesmente adorei =) beijinhos* boa sorte

Canto da Boca disse...

(uma caneta vazia que enche-nos de poesia!)

beijinhos!

Batom e poesias disse...

Sei bem do que falas, querida.
Texto nostágico e bem escrito.

bj

O Árabe disse...

Assim é, amiga. Não poucas vezes nos perdemos, no meio de tanto em que pensar. :) Boa semana!

Mia disse...

=) obrigada pela força... quero mesmo voltar a encontrar momentos daqueles. a seguir o teu blog =) beijinhos

PauloSilva disse...

Ainda bem que gostaste *

Insana disse...

Isto passa..

bjs
Insana

PauloSilva disse...

Mas quando se ama deixamos de viver em nós e passamos a viver no que amamos. (Platão)

Bem, tu entendes-me. Quanto ao acabar com o blogue... só o tempo o dirá.

Beijoos *

PauloSilva disse...

Temos de esperar essa felicidade.

Beijinhos *

Brisa disse...

Nas tuas palavras,vê-se um vazio,muito vazio!!mas tudo é questão de esperar,porque um dia o amor que esperas,irás abraçar

Bjs.